APRESENTAÇÃO

A Fundação Iochpe trabalha há 25 anos aperfeiçoando uma tecnologia que visa incluir jovens em situação de risco social no mercado formal de trabalho: o FORMARE. Num cenário em que o desemprego juvenil é três vezes maior que o adulto e 32 milhões de jovens nem estudam e nem trabalham na América Latina*, estamos falando de um problema social de proporções epidêmicas que afasta pessoas no auge do seu potencial.

O terceiro setor tem sido capaz de formular e aperfeiçoar soluções de grande eficácia para os problemas sociais do país. O governo, mais preocupado com cobertura do que com eficiência, muito freqüentemente lança desafios de difícil equacionamento. É o caso da Lei do Aprendiz, que tornou obrigatório (e burocrático) no Brasil o acesso ao primeiro emprego, transferindo para o Ministério do Trabalho o ônus do regramento e da fiscalização deste ensino técnico.

A Fundação Iochpe, acatando os novos desafios, desenvolveu novos formatos de cursos, atendendo as regras governamentais, as necessidades das empresas parceiras, mas, sobretudo, buscando abrir mais e melhores oportunidades para mais jovens brasileiros que almejam deixar para trás uma condição de pobreza e buscar, por meio do desenvolvimento profissional, oportunidades para as suas vidas.

Hoje o FORMARE abriga diferentes modelos de cursos, uma gama enorme de terminalidades e está presente em 85 unidades industriais de norte a sul do Brasil. Pronto para evoluir com o crescimento da demanda e das oportunidades.

Evelyn Berg Ioschpe
Diretora Presidente
Fundação Iochpe

*Estudo da International Youth Foundation/Banco Interamericano de Desenvolvimento

10 ANOS OU MAIS

O exemplo mais claro de que o Formare é uma solução eficiente e transformadora da realidade das empresas pode ser medido pelo tempo de adesão delas ao projeto. Em 2012, duas delas comemoraram os dez anos de parceria: a Duratex (louças, metais e painéis de madeira industrializada), em Taquari (RS) e Uberaba (MG), e a Milenia (agroquímicos genéricos), em Londrina (PR).

"Além da oportunidade para os jovens participantes, o projeto contribui para a contínua integração de nossos colaboradores alinhados à responsabilidade social, participação e multiplicação do conhecimento, possibilitando a prática e exercício dos valores da Duratex dentro da rotina empresarial e reforçando o conceito de parceria e equipe", diz Júlio César Scarpellini, Gerente Executivo de Uberaba.


Formandos da unidade de Uberaba (MG) da Duratex, que completou dez anos como parceira da Fundação Iochpe
Crédito: Cortesia Duratex
Veja lista das empresas que têm Escolas Formare há 10 anos ou mais:
MWM International Canoas 25 anos
Maxion Contagem 17 anos
Maxion Cruzeiro 17 anos
Schaeffler 13 anos
Consórcio Modular Resende 12 anos
Delphi Piracicaba 12 anos
MWM International Jesús María - Argentina 12 anos
Coteminas Blumenau 11 anos
Delphi Cotia 11 anos
Grupo Ultra 11 anos
Mahle Itajubá 11 anos
Mahle Mogi Guaçu 11 anos
Mahle São Bernardo do Campo 11 anos
Duratex Taquari 10 anos
Duratex Uberaba 10 anos
Milenia 10 anos
LEIA MAIS
- Unidade gaúcha da Duratex comemora formatura
- 'Formare exercita valores da Duratex', diz gerente de Uberaba (MG)

COMUNICAÇÃO

O setor de comunicação consolidou algumas importantes conquistas. Uma delas é a série de entrevistas especiais com figuras e gestores importantes ligados ao projeto, que foi aprimorada e ampliada.

O Formare também despertou interesse de importantes veículos midiáticos e do norte-americano Bill Reese, presidente da International Youth Foundation. Ele visitou as instalações da Escola Valeo, em São Paulo, para conhecer mais de perto o projeto (leia mais).

A IYF oferece subsídios a 332 organizações de 86 países que atuam em programas de estímulo ao engajamento social de jovens e o acesso deles, sobretudo, à educação e emprego via mobilização de governos, empresas e sociedade civil.


Bill Reese (centro), presidente da IYF, é apresentado à Valeo por Edmundo Vieira, Operador Líder de Produção e educador voluntário. Acompanharam a visita Beth Callia (d), Coordenadora Geral do Projeto Formare, e Cris Meinberg (Com., Mkt. e Rel. Institucionais)
Crédito: Cortesia Valeo

ENTREVISTAS ESPECIAIS

- ALSTOM: Formare é um jeito de reter pessoas"
- NAVISTAR: "Formare é barato, fácil e dá resultado rápido"
- RENUKA: "Formare é chance de formar profissionais para nova cultura do agronegócio"
- ROBERT BOSCH: "Formare é ferramenta ímpar de desenvolvimento"
LEIA A SÉRIE COMPLETA

NA MÍDIA

- Revista Quatro Rodas: Linha de Aprendizagem - Montadoras investem em jovens e oferecem cursos profissionalizantes
- Jornal PANROTAS: O turismo transformador
- Diário do Grande ABC: Produção com educação - Projeto educa jovens para trabalho em montadoras
- IstoÉ Dinheiro: Entrevista - "O Brasil precisa reter talentos"
- Correio Popular: Nova vida depois de um curso - Projeto Formare impulsiona jovens carentes para o mercado de trabalho
- A Tribuna: Curso de operador de processos siderúrgicos na Usiminas lança no mercado mais 19 profissionais da comunidade de Cubatão
LEIA MAIS

EMPRESAS PARCEIRAS

Veja a lista de empresas parceiras do Projeto Formare/Fundação Iochpe no ano:

3M Maxion/Fumagalli
Aché Meritor
Alstom Milenia
AmstedMaxion MWM International
Behr Neumayer Tekfor
Bosch Nivea
CMP PepsiCo
Consórcio Modular Polimix
Continental PSA Peugeot Citroën
Coteminas Renuka
Delphi S.Y.L
DHL Saint-Gobain Abrasivos
Duratex Santos Brasil
Eaton Schaeffler
Ericsson Schmersal
Federal-Mogul Siemens
Grand Hyatt SP Sodecia
Guerra Sulzer
Insolo Suzano Papel e Celulose
International Paper Takata
Iveco Ultra

Knorr-Bremse

Usiminas
Leão Engenharia Valeo
Magneti Marelli Videolar
Mahle Voith
Mangels ZF do Brasil
Maxion    

Formandos da Escola Formare Grand Hyatt SP junto a representantes da coordenação do curso e Fundação Iochpe
Crédito: Cortesia Grand Hyatt SP

Nossa rede encerrou dezembro de 2012 com 85 Escolas ativas e houve empresas parceiras que apostaram na ampliação delas para outras unidades de negócio.

Líder mundial em logística, a DHL resolveu levar a exitosa experiência das Escolas em Barueri e Louveira, ambas em SP, para Itatiaia (RJ). Já a PepsiCo, gigante do ramo de alimentos que já tinha o projeto instalado na capital paulista, apostou no Formare também em Sorocaba, no interior de SP. A fabricante de autopeças Eaton, por sua vez, abriu as portas para novos alunos em Mogi Mirim (SP), que sucedeu São José dos Campos (SP), Valinhos (SP) e Caxias do Sul (RS).


Representantes da UTFPR e Fundação Iochpe visitam a PepsiCo Sorocaba para entender negócio da unidade e definir a grade curricular do novo curso Formare
Crédito: Edson Lovatto/Formare

Outras empresas parceiras tiraram o projeto do papel e cortaram a fita inaugural de suas Escolas. Foi o caso da fabricante de bombas centrífugas Sulzer, em Jundiaí (SP), a Leão Engenharia, com sede em Ribeirão Preto (SP) e que atua no setor de construção civil, a Insolo, produtora agrícola sediada em Baixa Grande do Ribeiro, cidade do Piauí há 2.478 km de São Paulo, e a montadora de veículos Iveco, que abriu Escola em Sete Lagoas (MG).


Alunos, coordenação e Fundação Iochpe no dia da inauguração da Escola Formare Leão Engenharia, em Ribeirão Preto (SP)
Crédito: Cortesia Leão Engenharia
LEIA MAIS
- JANEIRO: Sulzer inaugura Escola Formare; EVs enxergam chance de crescimento
- MARÇO: Leão Engenharia inaugura Escola em Ribeirão Preto (SP)
- ABRIL: Insolo torna-se a primeira empresa a ter Escola Formare no Piauí
- JUNHO: Com o olhar no futuro, Eaton inaugura a sua 4ª Escola Formare
- JULHO: PepsiCo inaugura a sua segunda Escola Formare
- SETEMBRO: "Vamos compartilhar valores", diz Iveco na inauguração de Escola

NOSSA EQUIPE

A Fundação Iochpe mantém uma equipe que oferece todo o suporte para as empresas parceiras.

Conheça os profissionais que fazem parte do Projeto Formare:

Evelyn Ioschpe - Presidência
Beth Callia - Coordenação Geral
Zita Pimentel - Coordenação Pedagógica

Carolina Magon - Relações Institucionais
Cris Meinberg - Comunicação, Mkt. e Relações Institucionais
Suzana Santana - Supervisão de Projetos Sociais
Glaucia Medeiros - Supervisão de Projetos Sociais
Inês Mendonça - Gestão Administrativa e Financeira
Edson Lovatto - Assessoria de Comunicação
Bárbara de Oliveira - Assistência Tecnológica
Audrey Salério - Assistência Pedagógica
Ana Carolina da Silva - Assistência Pedagógica
Cristina Kubernat - Assistência Pedagógica

NÚMEROS

Inserção no mercado

Durante o ano de 2012, o Formare reafirmou o seu importante compromisso com a formação profissional de jovens de famílias de baixa renda, facilitando o acesso deles ao primeiro emprego e a oportunidades em diversos segmentos: sondagem realizada em janeiro de 2013 sinaliza que mais de 80% dos jovens egressos do projeto foram absorvidos pelo mercado ao longo de 2012.

Ainda que não tenha caráter científico, esta investigação é um sinal claro do diferencial do Formare na vida de cada jovem beneficiado pelo programa da Fundação Iochpe.


Ex-aluna do Projeto Formare trabalha na Robert Bosch, em Campinas (SP)
Crédito: Cortesia Robert Bosch

Números - O projeto encerrou 2012 com o apoio de 53 empresas parceiras, que, juntas, contabilizaram 85 Escolas instaladas em todo o Brasil. Para que toda esta estrutura funcionasse, 6.700 educadores voluntários ministraram aulas para um total de 1.700 jovens, elevando o número histórico de alunos capacitados para mais de 13 mil, desde a fundação do projeto, em 1988.


Café da manhã em homenagem aos educadores voluntários da Escola Formare Takata; evento teve a participação da alta direção da empresa, incluído o presidente Shigeru Otake
Crédito: Cortesia Takata

OUTRAS PARCERIAS

Ao longo de seus 25 anos de história, o Formare tem contado com o suporte de apoiadores e parceiros, fundamentais para a manutenção e ampliação de sua fórmula bem-sucedida.

Dois deles, porém, tiveram atuação marcante no ano de 2012. A Sociedade de Cultura Artística distribuiu mais de 300 ingressos para espetáculos a jovens e coordenadores de dez empresas associadas ao projeto da Fundação Iochpe (leia mais).

Já o Instituto Estre levou reflexão sobre temas socioambientais a 212 alunos de 12 empresas.


Alunos da unidade de Espírito Santo do Pinhal (SP) da Delphi assistiram à companhia Béjart Ballet Lausanne no Theatro Municipal de São Paulo
Crédito: Delphi

Jovens do Instituto Robert Bosch conhecem o Centro de Gerenciamento de Resíduos da Estre Ambiental, em Paulínia (SP)
Crédito: Cortesia Instituto Robert Bosch
LEIA MAIS
- Conheça nossos apoiadores

PEDAGÓGICO

A Fundação Iochpe, a fim de garantir a qualidade do Projeto Formare, utiliza-se de processos de formação, acompanhamento e controle para a certificação dos cursos, que permitem monitorar e orientar o andamento de cada unidade e seus resultados.

A primeira etapa de implantação das Escolas Formare é a visita de diagnóstico, que tem como objetivo conhecer o perfil da nova empresa parceira para, então, desenvolver um currículo personalizado.


Prof. Alfredo Vrubel (centro), da UTFPR, realiza visita de diagnóstico na empresa Valeo, em São Paulo
Crédito: Cortesia Valeo

Todos os coordenadores e educadores são capacitados pela Fundação Iochpe antes do início do curso para que entendam, reflitam e apliquem adequadamente os conceitos pedagógicos. Para isso, são desenvolvidos cursos presenciais e a distância (EAD), e oferecido suporte permanente por equipe pedagógica capacitada.

Cada unidade recebe material didático de apoio para o desenvolvimento das disciplinas do curso e a coordenação, manuais orientadores, vídeos tutoriais e sistemas para a gestão da Escola.

No decorrer do curso, a Fundação Iochpe realiza visitas pedagógicas, oportunidade em que se entende o desenvolvimento das atividades e se propicia um momento de formação e sensibilização dos voluntários e alunos. Nesta visita, a coordenação recebe acompanhamento pedagógico e revisão dos processos adotados pela Escola.

No último módulo, todas as unidades recebem visita de avaliação realizada por professor da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná). Trata-se de uma formalidade legal para a certificação da turma que pretende avaliar se o que foi previsto para o curso está sendo executado de forma adequada e apontar possíveis correções de rota.

A Fundação Iochpe também realiza workshops regionais para trocas de experiências entre as coordenações de Escolas.


Contratado pela Fundação Iochpe para participar de workshop na Valeo, em São Paulo, especialista em neuropedagogia Pierluigi Piazzi, o professor Pier, ministra palestra para coordenadores convidados, educadores voluntários e colaboradores da empresa
Crédito: Edgar Alves da Silva | Cortesia Valeo

Acompanhe os números de 2012:

70 visitas de avaliação 28 visitas pedagógicas 6 capacitações de coordenadores
66 coordenadores atendidos
115 capacitações de educadores
1.645 voluntários atendidos
EAD - 174 inscritos com
média de aprovação de 70%
6 workshops regionais
49 Escolas e 300 participantes

RECONHECIMENTOS

A excelência da metodologia de ensino e o papel transformador do Formare na vida dos envolvidos com o projeto --alunos, educadores voluntários, coordenadores e colaboradores, além da comunidade no entorno das empresas-- foram reconhecidos por importantes premiações, inclusive mundiais, e pela mídia.

Em março, o projeto recebeu um reconhecimento global da fabricante de sistemas e componentes automotivos Delphi por sua importante contribuição à comunidade, o "Delphi Global Human Resources Excellence Award".

Já em abril, representantes da Escola PepsiCo conquistaram, em Nova York, o Harvey C. Russell Award; o prêmio destaca indivíduos e equipes que aceleram a visão da fabricante de alimentos em criar um ambiente de diversidade e inclusão.

Os veículos de comunicação também valorizaram os ganhos inerentes às iniciativas de sustentabilidade: Evelyn Ioschpe, presidente da Fundação Iochpe, foi homenageada pelo "Prêmio Trip Transformadores", celebrado há seis anos pela Trip Editora e que reconhece brasileiros cujas atitudes ajudam a transformar o mundo.

A International Paper (IP) América Latina, por sua vez, foi escolhida umas das "50 Empresas do Bem" na categoria Social. O levantamento foi realizado pela revista "IstoÉ Dinheiro" e destacou projetos da IP como o Formare.


Coordenadores do Projeto Formare na Delphi: reconhecimento global pela atuação na comunidade
Crédito: Divulgação Delphi
LEIA MAIS
- MARÇO: Delphi concede reconhecimento global à coordenação do Formare
- ABRIL: Formare ganha prêmio mundial da PepsiCo por estímulo à inclusão
- JUNHO: IP é eleita 'Empresa do Bem' pela 'IstoÉ Dinheiro'; Formare é lembrado
- AGOSTO: Por Formare, Fumagalli é premiada como 'socialmente responsável'
- OUTUBRO: Evelyn Ioschpe recebe prêmio da Trip das mãos de presidente da Suzano